Como fazer sua lista de desejos para 2019

Quando se aproxima o final de ano ou inicia um outro, muitas pessoas fazem listas de desejos e de possíveis mudanças, porém, muitas vezes, elas não funcionam.

Quantas vezes você elencou seus projetos e não cumpriu ou não lembrou do que foi definido?

Se você faz parte desse grupo, continue lendo este artigo para entender como é possível pensar nos desejos e estruturá-los de uma forma que realmente eles sejam colocados em prática.

Avaliando como executará a sua lista

Quando fazemos uma lista do que queremos para o próximo ano, geralmente colocamos coisas importantes a serem conquistadas. Por exemplo: perder 20 quilos, mudar de emprego, aumentar o salário, entre outras.

É legal ter o objetivo bem traçado, porém é de extrema importância saber “como” você irá conquistar o que está sendo proposto.

Além de fazer a lista das metas a serem alcançadas, é necessário inserir outras informações sobre cada tópico.

  • Quais são as principais tarefas a serem executadas para que o objetivo aconteça?
  • Para qual período quer alcançar o que está sendo proposto? Qual o prazo final? Se necessário, inserir até mesmo horários.

Em resumo, a lista de final de ano deve ser composta por objetivos, tarefas a serem executadas, prazos e períodos.

Priorizando a sua lista

Além dos passos citados, é necessário também priorizar. Não adianta fazer uma lista extensa de diversos objetivos e tarefas e não determinar uma preferência.

É comum as pessoas terem diversos desejos para o ano seguinte. Mas, nem tudo é possível, tendo em vista o nosso tempo e energia. Por este motivo, é necessário priorizar objetivos estratégicos e que trarão mais resultados.

Isso não significa que você estará escolhendo entre uma coisa ou outra, nem que irá abrir mão de algo. Nesse momento, o que irá fazer é dar prioridade para o seu primeiro passo. Após concluir este, irá partir para o próximo e assim por diante.

Então, avaliando a sua lista, qual é a sua prioridade nesse momento?

Dizer não faz parte da sua lista de desejos

Tendo todos os pontos definidos, é importante refletir sobre os itens contidos na lista e verificar se realmente fazem sentido.

Nesse momento, ter a clareza sobre o que está sendo proposto nos faz diferenciar entre o que é essencial e o que seria apenas um desejo. O grande problema de uma lista de ano novo é que se cria uma grande expectativa e gera ansiedade.

Com isso, o nosso inconsciente apaga da memória muito do que listamos, o que faz nos perder ao longo da trajetória.

Para o bem-estar, é preciso deixar apenas o que é essencial em nossa lista e, assim, ter maior produtividade no que estamos buscando.

O desafio é começar a dizer não para algumas iniciativas elencadas e pensar estrategicamente. O que vai alavancar o ano? O exercício de dizer não se torna libertador, pois nos faz perceber que é necessário focar no que se quer alcançar.

Seguir todas as etapas, tais como elencar as tarefas e prazos, e determinar o que é essencial, fará da sua lista algo transformador ao longo do ano.

Se você tem o hábito de fazer listas no final de ano, ou iniciará a sua pela primeira vez, siga estes passos e faça os ajustes necessários ao longo dos meses, sempre avaliando o andamento das tarefas e o seu progresso.

Deixe seu comentário e conte para nós qual método você utiliza para criar a sua lista de desejos. 😉

—Quer se desenvolver para iniciar o ano de 2019 a todo o vapor? Conheça o nosso Plano de Desenvolvimento! Entre em contato conosco.